Shop    

PR/IR

News

News

News

[News] Dot Pad transforma imagens em representações táteis que podem ser “lidas” com os dedos
Date
2022.03.13 17:00

Desenvolvido para pessoas com deficiências visuais, o Dot Pad conta com 2.400 pequenos pontos que se movimentam para cima e para baixo para formarem letras em braille, assim como representações táteis de imagens e gráficos. 

À medida que as empresas se apercebem da importância da acessibilidade, têm vindo a ser desenvolvidos vários gadgets e soluções tecnológicas que querem fazer a diferença na vida das pessoas com deficiência.

A sul-coreana Dot Inc. é uma das empresas que se especializam no desenvolvimento de tecnologia para pessoas com deficiências visuais e, depois de ter criado o Dot Watch, um relógio inteligente que inclui um display em braille, tem uma solução que é capaz de transformar imagens e gráficos em algo tátil que consegue ser “lido” com os dedos.

O Dot Pad apresenta-se como uma espécie de tablet com uma grelha principal composta por 2.400 pequenos pontos que se movimentam para cima e para baixo para formarem letras em braille e diversas formas. A grelha principal conta com espaço para 300 carateres braille e há ainda uma segunda de menores dimensões com capacidade para 20 carateres.

Clique nas imagens para mais detalhes sobre o Dot Pad 

A empresa explica que o gadget tem suporte a Bluetooth, podendo ser emparelhado com um iPhone ou iPad e usado com a VoiceOver, a aplicação desenhada para pessoas com dificuldades ou deficiências visuais e que lê em voz alta o que está no ecrã dos equipamentos da Apple.

A integração com o VoiceOver no iOS permite melhorar a acessibilidade de várias aplicações populares, dando aos utilizadores uma nova forma de as experienciarem, afirma a Dot Inc..


Como indicam Ki Kwang Sung e Eric Ju Yoon Kim, cofundadores da Dot Inc., ao website TechCrunch, a empresa está a trabalhar em formas de melhorar o Dot Pad, incluindo, por exemplo, uma biblioteca de gráficos compatíveis com a tecnologia.

Nos seus planos para o futuro está também encontrar uma forma de criar representações táteis de fotografias, assim como de fazer com que os pontos possam movimentar-se de uma forma que se traduza num maior relevo das imagens e gráficos. Os pontos poderão também ser usados como uma forma de input, com os utilizadores a pressionarem neles para realizarem determinadas ações no iPhone ou iPad.